Carregando

Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

Fique por dentro

Há mais de 10 anos superando expectativas...

Solicite sua proposta

Câmara aprova uso de cisternas em condomínios.

Administração de Condomínios

Várias cidades já adotaram o sistema de reuso e isso vai ajudar no uso consciente de água pela população.

Na Sessão de segunda-feira (4), os Vereadores aprovaram, em segunda votação, a construção de cisternas em condomínios, imóveis residenciais, indústrias, comércio, entre outros. A medida vale para novas obras. A lei é de autoria do Parlamentar Silvino de Castro (PRB).
Em relação aos antigos imóveis, a lei autoriza o Executivo a dar incentivos fiscais para os locais que instalarem o sistema de reuso de água, mas não há obrigação nem quanto à instalação e também nem quanto ao desconto nos impostos.
A lei vem em um momento em que o Estado de São Paulo começa a vencer a crise hídrica que
atingiu grande parte da população. Para o Vereador, a norma quer incentivar a população a usar a água de maneira consciente.
 
A água das chuvas devem ser prioritariamente usadas para descargas em vasos sanitários, irrigação de jardins, lavagem de veículos, limpeza de paredes, abastecimento de piscinas. Caso o reservatório atinja a capacidade máxima, a norma ainda orienta que a água deve ser usada no solo, descartada no sistema público de drenagem ou ser transferida para outra cisterna.
O sistema Rio Grande que abastece parte da cidade de Ribeirão Pires está com 95,5% da sua capacidade. Já o Cantareira e o Alto Tietê, os reservatórios que passaram pela maior crise em 2014 e 2015, estão com 65,9% e 42,9% respectivamente.
 
A Sabesp informou que, a partir de maio não cobrará mais taxas e nem dará benefícios aos usuários que desperdiçarem ou economizarem água.
 
Fonte: Síndico news